Seguidores

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Crescer e aparecer

     Já há algum tempo eu tinha vontade de falar sobre o comportamento de pessoas que evoluem profissionalmente e se tornam conhecidas e populares. Como todo mundo, temos ídolos, pessoas que admiramos e muitas vezes nos espelhamos para seguir um caminho parecido. Quem nunca sonhou em conhecer seu cantor favorito, chegar perto de um ator que gosta? Hoje quero comentar sobre pessoas não tão famosas assim, mas que já tem postura de celebridade. 
     No ano passado fui assitir uma peça de teatro ao ar livre na cidade de Laguna, sempre admirei muito a história da cidade, por isso visitei muitas vezes, pesquisei muitas coisas, comprei e li alguns livros. Nesta vez, ao final da peça, havia um escritor em uma barraquinha, autografando e vendendo seu livro, contando de sua forma, a história que foi encenada no teatro. Então, me diriji até a barraquinha como se estivesse indo ao encontro do Thiago Lacerda, queria comprimentar e contar como eu gostava do tema do livro, dizer que eu conhecia os lugares onde se passou a história real, que isso e aquilo...e já imaginando a surpresa que o escritor teria em ver alguém tão interessado e quem sabe a boa conversa que renderia daquele encontro...porém...quem se surpreendeu fui eu, o tal escritor nem mesmo olhou nos meus olhos, me deu o preço do livro, tratou de autografar e me dar o troco.
     Foi praticamente uma compra dessas feitas nos camelôs do centro da cidade, muito rápido, sem muita conversa e com foco total na compra e venda. Com o livro em mãos, pensei: o que esperar de um livro escrito por um tipo desses? Será que eu com minhas pesquisas no google e inúmeras viagens aos locais daquela história não teria mais informações que ele? Bom, li o livro, confesso que tinham alguns pontos que eu desconhecia mas não faço a menor idéia do nome do autor, mas lembro bem da impressão puramente comercial que ele provocou em mim, da falta de credibilidade que outros colegas dele possam vir a ter e com certeza não era isso que eu esperava de um escritor de histórias!!
     Vale um parentêse nesse caso, para contar sobre o ator da peça que estava no mesmo hotel que eu. Encontrei ele no corredor umas horas antes do início da peça e claro que fui bem timidamente, mas fui, pedir pra tirar uma foto com ele, que prontamente me atendeu e gentilmente disse que logo mais já estaria no teatro e desejou uma boa peça!! Esse ator é bem famoso, bem bonito, bem tudo, inclusive bem educado!!!


     Voltando aos menos famosos, um outro caso também me chamou a atenção em uma feira de artesanatos que estive esses tempos. Lá ia eu com minha máquina fotográfica querendo chegar perto das artesãs que só vejo pela internet, sempre com aquela expectativa de fã que vai encontrar a Xuxa. Entrei em um dos stands, avistei uma artesã que a pouco eu tinha assistido via youtube e abri aquele sorrisão. Naqueles segundos que levei da entrada do stand até o fundo onde ela estava, cerca de quatro metros rsrs, fiquei repassando em minha cabeça tudo que eu queria contar a ela...que tinha feito a peça que ela ensinou na TV, que sua didática era super fácil, que eu tinha enviado email a poucos dias pra ela...isso tudo em sei lá, uns 5 segundos. Foi então que ela me olhou e disse..." não pode tirar fotos aqui dentro"...nesse momento meu sorriso amarelou e se encolheu. Respondi rapidamente que eu queria tirar uma foto com ela!! Ela aceitou, levantou de onde estava e foi se encaminhando para o lado de fora do stand, onde tiramos a tal foto.
     Fiquei meio sem jeito, porque me senti uma criminosa por ter entrado com minha máquina digital em punhos dentro do stand. Sim, foi essa a sensação que ela me fez sentir. Não sei qual seria o objetivo de não tirar fotos lá dentro, não copiar as peças, publicar fotos dizendo que sas peças ão minhas e não dela, quem sabe o flash desbote a cor dos tecidos....não sei...mas talvez um "olá antes do ..."não" tachativo antes mesmo de eu dizer a que fui, teria sido mais simpático.
     E ai que surge a questão, o quanto pessoas anônimas, quando ganham notoriedade, perdem a humildade e a simplicidade em seu trabalho, ficam meio esnobes!
     Crescer e aparecer é para quem sabe, os admiradores são como filhos, temos que sempre ter tempo para dar atenção, dar o exemplo, retribuir a confiança e não só fazer vendas. Mostrar a um cliente seu amor pelo que faz através da atenção que você dispensa no atendimento, é muito mais valioso para o seu crescimento profissional e pessoal do que capas de revistas, pois a satisfação será mútua.

4 comentários:

  1. Olá passando pra conhece seu cantinho e adorei vc esta de parabéns... estou seguindo.vou adora ter vc no meu blog beijos


    http://rosanadicasfemininas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi Rosana, obrigada pela visita ao blog, fico feliz que tenha gostado e espero contar sempre com sua presença por aqui :)
    Adorei teu blog, vou virar leitora com certeza. Inclusive tenho muito que aprender com você nesse mundo das blogueiras!
    Beijão

    ResponderExcluir
  3. Olá Aline!
    AMEI seu texto e concordo plenamente com o que diz.
    Infelizmente a maioria das pessoas não sabem dar VALOR ao sucesso.
    Elas não percebem que só tem "sucesso", porque as pessoas "comuns" as admiram. Se não existisse admiradores, seguidores, platéia... Enfim, seu publico fiel, não existiria sucesso.
    Eu não sou uma pessoa Tãããão famosa... kkk... Mas tenho um público que me admira e sempre me procura nas feiras, pede para tirar fotos, alguns pedem até autógrafo... kkk... E eu, com todo respeito, sem querer aparecer, acho isso o máximo, porque é nessas situações que sinto o verdadeiro reconhecimento do meu trabalho.
    AMEI o que vc escreveu!!! PARABÉNS!!!!
    Beijo grande!!!

    ResponderExcluir
  4. É verdade Amanda, é assim que deveria ser com todos não é. Humildade pode ser percebida e admirada, mas o contrário também pode acontecer e é ai que muitos se perdem.
    Que bom que gostou do post, foi bem sincero...rsrs...
    Parabéns pelo seu trabalho e obrigada pela visita aqui, apareça sempre e comente o quanto quiser. Os comentários são tão enriquecedores para o conteúdo do blog quanto as próprias postagens.
    Qualquer dia vamos tirar uma foto juntas tb :)
    Beijos,
    Aline

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...